domingo, 11 de novembro de 2007

De coração para coração


Cada vez mais percebo que o que separa corações não é a distância, é a indiferença.

Existem pessoas juntas estando separadas por milhares de quilômetros e outras separadas vivendo lado-a-lado.

Muitas vezes nos importamos com o que acontece no mundo, mas nos esquecemos de prestar atenção ao que se passa ao nosso lado, na nossa casa, na nossa família
Construimos sem querer, barreiras entre os corações que nos cercam.
Se quisermos construir um mundo melhor, que essa transformação comece dentro da nossa própria casa.Precisamos nos comunicar mais, destruir mais barreiras e construir mais pontes.
Vamos evitar que pessoas ao nosso lado sofram na solidão.
Precisamos nos dar de coração para coração.
Dê atenção, dê do seu próprio tempo,crie esse tempo ,comunique-se.
Assista menos televisão , acesse menos a internet e converse mais, riam juntos.
Quantas vezes você já disse para a pessoa que vive ao seu lado que gosta dela?Faça uma pequena surpresa!!!
O amor deve se expressar em ações e palavras!
A gente não recupera tempo perdido, mas podemos decidir não perder mais.

Grande abraço e uma semana maravilhosa !!!

11 comentários:

Edson Marques disse...

Teu texto de hoje é realmente de coração para coração!


Não é mesmo a geografia o que mais separa as pessoas: é a frieza.

Parabéns!


Abraços, flores, estrelas..

Eternessências disse...

"Mari":
Mensagem profunda esta!...
Precisamos realmente aproveitar o tempo com coisas que realmente valham a pena; precisamos ter olhos atentos ao essencial, principalmente nesta época de tanta correria e pouco olho no olho...
Obrigada por me recordar tudo isso!...
Beijo terno!
Bom início de semana!
Rose

adelaide amorim disse...

Hoje li um depoimento de Sebastião Salgado, o fotógrafo famoso, dizendo que só se vive realmente na partilha, no convívio com os outros. E li também um poema de Cesário Verde falando nisso, com outras palavras, palavras de poeta, que não explicita, mas diz melhor que ninguém. Vou procurar esse poema e postá-lo no blog, você vai ver como é lindo.
Um beijo e boa semana.

Saramar disse...

Como está certa!
O individuallismo atual, as ausências, os silêncios, a distância entre seres próximos estão matando o ser humano de solidão.

beijos, boa semana para você.

ki-colado disse...

É sempre importante dar o primeiro passo na direção certa. O ruim tem sido dar "pulos" no escuro rumo ao desconhecido. Entretanto, as vezes por falta fé no campo do amor, não enxergamos verdadeiros tesouros ao nosso lado que poderiam ser vistos e desfrutados. É "pena" para quem deixa de viver esperando pelo dia de amanhã para ser feliz. Beijos.

Ela disse...

Não perder mais tempo, e rever o mesmo tempo com outros conceitos e com a possibilidade de quebrar velhos paradigmas.
Amei o texto, hoje vc escreveu pra mim , sem saber!

Obrigado

Carol Timm disse...

Querida Mari,

Seu texto fala mesmo direto ao coração. Precisamos estar junto de quem nos é caro, importante...

A internet também diminua as barreiras da distância, pois sem ela a gente nem teria se encontrado.

O que não podemos é perder o contato com quem mora ao lado nunca.

Beijo grande,
Carol

Mister Teles, o musical disse...

Cara Marilac, aqui eh Fabiano do www.blogdobibico.blogspot.com. e vim aqui te agradecer os comentarios postados em meu blog. Fucando aqui consegui encontrar o seu blog q me deixou muito encantado. COmo foi q vc chegou ao meu blog? Vc me conhece? Fiquei curioso e mto feliz por vc aparecer em meu caminho. Um beijo pra vc e tudo de bom!

Rogério Felício disse...

"O amor deve se expressar em ações e palavras!
A gente não recupera tempo perdido, mas podemos decidir não perder mais."
PER-FEI-TO!!!

Karina disse...

Li num blog sobre a importância de "validar" as pessoas, seja com um sorriso, um elogio, uma declaração.
Esse seu post completou a mensagem da necessidade de demonstrarmos nossos sentimentos. Linda!
Bjk

Gabriel disse...

Eu realmente acho isso uma coisa foda. Tipo, é incrível! Às vezes as pessoas REALMENTE acham que se importam com as outras, mas o quanto dedicam de si e do seu dia para demonstrar isso?

O circulo com o qual as pessoas se importam está cada vez mais fechado e restrito. O mundo como um todo passa a fazer cada vez menos diferença - por mais que o estardalhaço da indignação, que se manifesta das mais diferentes (e às vezes até violentas) formas, insista em, de vez em quando, nos mostrar que alguma coisa precisa ser feita.

O problema é o tempo que estamos demorando para entender...

beijos! :)