sábado, 4 de outubro de 2008

Petalas e cores




"Depois do Inverno, morte figurada,
A Primavera, uma assunção de flores.
A vida Renascida
E celebrada
Num festival de pétalas e cores."
Miguel Torga, diário XIV

4 comentários:

Eternessências disse...

Ai, que lindo, "Mari"!
Tão simples e delicado este poema; não o conhecia!
Ando com muitas saudades de lhe falar por "e-mail", com mais tranqüilidade; o tempo ,por aqui, está apertado, mas sempre penso em você com carinho!
Hoje, em especial, rogo ao nosso querido São Francisco a abençoe e oriente nos caminho espirituais!
"Paz e Bem!"
Um final de semana abençoado!
Ternura,
Rose.

Irmão Sol, Irmã Lua disse...

Oi Mari,
Realmente muito delicado o poema!
Por aqui a primavera começa a surgir também, começou com muitos dias de chuva.
Pessoalmente estou retomando minhas atividades de jardinagem, me sinto muito bem em contato com a terra e as plantas, mais próximo da vida e, portanto, mais perto de Deus.
Aproveito para também rogar ao Santo "Poverello", que completa oito séculos de apostolado franciscano neste ano, que abençoe e ilumine seu bom coraçãozinho!
Com carinho e gratidão,
Benja.

Mira_azevedo disse...

Mari,quiza a humanidade compreendera,que assim como a primavera se renova também necessitamos,todos, renovar.RENASCER
Um grande abrazo

Melissa disse...

Vida enovada com os ensinamentos de Deus. É o melhor jeito de caminhar, Marilac.

Um beijo, Mel