domingo, 23 de setembro de 2007

Saudades

Fotografia de um elétrico vermelho na cidade de Lisboa ( retirada da internet )

Hoje amanheci com saudades!

Saudades do Manuel,saudades dos locais onde estivemos juntos em Portugal.
Lisboa é uma cidade linda, repleta de tradições e de contrastes
Recordei as caminhadas que fiz pela cidade, a praça do Comércio , a Rua Augusta, o Castelo de São Jorge , a Sé, o café Martinho da Arcada onde eu e Manuel iamos sempre.
O pequeno almoço no Bairro de Belém , ao lado do Mosteiro dos Jerônimos num domingo de muita chuva foi nosso ultimo passeio.


Foram tantos momentos de cumplicidade , amor e alegria .

Foram dias inesqueciveis!

Existe tanta doçura , encantamento e descobertas quando escrevemos as primeiras palavras de uma história que não sabemos aonde irá nos levar.

Era um sonho que se realizava e ao mesmo tempo outros sonhos nasceram daquele encontro.
Temos alguns obstáculos a superar ainda,mas como Lia Luft diz no seu belo texto sobre o amor :

Viver é um heroísmo, viver bem um amor, mais ainda. O casal perfeito talvez seja aquele que não desiste de correr atrás do sonho e da certeza de que, apesar dos pesares, nós, a cada dia, nos escolheríamos novamente!!!


Que o amor esteja presente nas nossas vidas na sua forma mais bela!

Uma semana abençoada para todos nós!

7 comentários:

Sheila disse...

LINDO, LINDO, LINDO! É assim o amor de vcs!

E eu tb estou com saudades...dos futuros passeios que farei em Lisboa, quando for visitar esse casal apaixonado! :)

Beijos!

P.S: Tenho um bondinho desse em miniatura! Só que o meu é amarelo!

Carol Timm disse...

Mari,

Tudo que sinto desse amor de vocês demonstra afinidade e um companheirismo muito grande.

Isso é tão belo de se ver...

Então, acho que a Sheila tem toda a razão, tenho saudade de ver vocês dois juntos em Lisboa um dia.

Beijos e uma ótima semana para ti!
Carol

Hay disse...

Mari,

Não conheci o Manoel, andei pelas ruas de Lisboa, mas nunca o encontrei, mas saberia que era ele se o tivesse encontrado.
Conheço esse sentimento, Mari, só que o meu chama-se Londres.

Renata Pallottini tem um pequeno poema que diz:

Nas manhãs, caladamente,
Teu pensamento é o primeiro
Que passa sobre os meus olhos.

E dói a tua lembrança,
Bem que eu nunca tinha tido,
Saudade definitiva...

Em outro poema diz a maior das verdades,
uma verdade que sempre carrego comigo,

Para que querer voltar
se o de que se tem saudade
é - não daquele lugar -
daquela felicidade?

Espero e desejo que encontre Manoel inesperadamente naquele bonde virando aquela esquina chamada SAUDADE.

Beijos
Hay

Ela disse...

Que perfeito e lindo um amor assim, destes que dá saudade.

Peço permissão para linkar a sentimentos epalavras la nos rastros.
Posso?

Grande semana pra ti.

Edson Marques disse...

Marilac,

Obrigado pela visita e pelos comentários.

Estava tudo maravilhosamente bem.
O blog MUDE é o mais visitado do weblogger:
Quase 300.000 acessos; cerca de 400 visitas por dia.
Ou seja, tudo perfeito para continuar assim.
Acontece que é preciso mudar...
Aliás, eu proponho que toda relação deve acabar no Pico.
Então resolvi levar meus corações para uma nova geografia.
Mudei.
Na verdade, um breve salto profundo.
E agora estou escrevendo no http://www.mude.blogspot.com
Se puder, venha dançar no arco-íris da casa nova.
Abraços, flores, estrelas..
.

Mira_azevedo disse...

"Minha lindinha!!
"Sonho que se sonha só é só um sonho.
Sonho que se sonha juntos é realidade"
Viva todos esses sentimentos com toda intensidade do seu ser, e com certeza jamais se arrependera deles.
Deus lhe guarde
obs: tenho ido a Lisboa todas as semanas,claro que a trabalho,de fato irei amanha, lembrarei de vc.

Eternessências disse...

Mari
O amor é uma força que nos potencializa...
Ainda estou me aproximando da história de vocês dois, conhecendo pelas emoções, que você expressa por aqui,um pouquinho desse amor...
Trago para seu coração duas afirmações que espero confortá-la neste momento:
"LONGE- para os que se ligam pelo afeto - É UM LUGAR QUE NÃO EXISTE" (Richard Bach).
"A SAUDADE É O METRO DO AMOR"
(Clóvis Tavares)- só os que amam sentem falta do ser amado...
Muita Luz para vocês(acrescida de outros tantos passeios enamorados por Lisboa!...)!
Beijos,
Rose