domingo, 29 de junho de 2008



LEVEZA
(Rita Costa).

Hoje, vejo-me caminhando
de mãos dadas com a vida.
E, em um pequeno trajeto,
se me lembro das escolhas,
percebo-me desvendando
das folhas, as cores e enigmas.

Deixo rastros de flores no ar.

Ah! Mas quanta ousadia
andar assim,…
pisando em poesias.
******************************************************************
Poesia de Rita Costa ( Rio de Janeiro)
Imagem: Ruben de Almeida

3 comentários:

Eternessências disse...

Que poema delicado, "Mari"!...
Uma escolha sensível como seu coração!...
Um beijo!
Rose

Irmão Sol, Irmã Lua disse...

Mari,
Em concordância com Rose, muito delicado o poema, delicado como você.
Linda a imagem: "pisando em poesias".
Carinho do amigo,
Benja.

Carol Timm disse...

Mari,

Só me resta concordar com os amigos... poema delicado como sua alma e gostei do mesmo verso que Benja destacou...

Beijos e uma semana cheia de passos poéticos!
Carol